Melhores momentos de algumas viagens a Buenos Aires

buenos-aires-frente

buenos-aires-verso

Olá pessoal!

Continuando meus posts sobre minhas aventuras pela América do Sul, agora é a vez de Buenos Aires, capital da Argentina. Será uma publicação diferente, um mix, na verdade! Como já fui algumas vezes a essa cidade, destacarei aqui um pouco das minhas experiências em passagens por Buenos Aires em 2008, 2010, 2014 e 2016. Foram viagens com objetivos e companhias diferentes que me fizeram aprender a gostar da cidade. Hoje eu adoro esse lugar! Pretendo retornar outras vezes ainda!

Em 2008, fui pela primeira vez a Buenos Aires, na companhia de minha mãe. Ficamos em um hotel perto da Plaza del Congreso, na avenida de Mayo. Confesso que não fiquei com uma boa impressão não, pois achamos a cidade meio suja e o metrô bem perigoso. Fizemos também o passeio para Tigre, uma província de Buenos Aires. A cotação do peso estava ótima e ainda compensava fazer compras lá!

Dois anos depois, voltei para lá com uma amiga, a Catarina. Fomos passear e aproveitar para assistir aos jogos da Copa do Mundo da África do Sul. Foi muito divertido! Dessa vez ficamos em Hostel (Hostel Suítes Obelisco). Assistimos aos jogos do Brasil em bares e aos jogos da Argentina no Fifa Fun Fest! Fomos corajosas em sair pela rua vestindo a bandeira do Brasil! Ouvimos muitas piadas e xingamentos dos argentinos! heheh! Também turistamos um pouco. Foi bem legal porque uma amiga argentina da Catarina nos apresentou um pouco da cidade dos locais, fugindo um pouco dos roteiros turísticos.

Após o carnaval de 2014, retornei à Buenos Aires para, junto com mais três amigos, visitar um casal de amigos que estava morando lá. Foi muito divertido! Repeti alguns pontos turísticos, já que era a primeira vez deles por lá, mas também fizemos várias programações diferentes, principalmente restaurantes e baladas mais locais. Já achei a cidade mais limpa e organizada, e mais segura também!

A minha visita mais recente foi agora em 2016, novamente com a minha mãe. Aproveitamos as férias no Uruguai para dar um pulinho em Buenos Aires e visitar o Rangel e a Monique, o mesmo casal que visitei em 2014. Foi uma passagem rápida, apenas três dias, mas deu para matar a saudade dos amigos, da comida e da cidade.

Apresentarei a seguir os passeios, os restaurantes e bares,  além de algumas informações, tais como locais de compras e dicas de transporte. Vocês verão uma mistura de fotos das minhas quatro viagens (não reparem nos looks, hehehe!!!).

PASSEIOS

Em todas as minhas passagens por Buenos Aires, a minha estratégia para passear era a mesma: mapa na mão e pernas para que te quero!  Isso na maioria do tempo, mas também usei o metrô, táxi e bicicleta!

  • Plaza del Congreso – fica ao final da Avenida de Mayo, a qual liga a Casa Rosada ao Congreso de la Nación Argentina (Congresso Nacional). Junto a ela existem outras duas praças: Plaza Lorea e a Plaza Mariano Moreno. Essa praça foi inaugurada durante as celebrações do centenário da Revolução de Maio de 1810.
Plaza del Congreso em 2008
Plaza del Congreso em 2008
Congresso Nacional em 2008
Congresso Nacional (ao fundo) em 2008
  • Plaza del Mayo – no outro extremo da Avenida del Mayo, fica a Plaza del Mayo (criada em 1580), a mais importante da cidade, local de importantes manifestações, e com importantes edifícios ao seu redor, entre eles a Catedral Metropolitana, a Casa Rosada,  e Cabildo. A Catedral Metropolitana é uma belíssima igreja católica, a principal da cidade, e abriga o mausoléu do General José de San Martin. A Casa Rosada, patrimônio histórico nacional, é também conhecida como Casa do Governo, pois é a sede do poder executivo, ou seja, é onde trabalha o Presidente da República. Existem visitas guiadas gratuitas, mas acabei não fazendo. Cabildo já teve vários usos, como uma prisão e a sede da Prefeitura, por exemplo, e hoje sedia o Museu Histórico Nacional de Cabildo e da Revolução de Maio.
Plaza de Mayo
Plaza del Mayo em 2016
Catedral de Buenos Aires por fora
Catedral de Buenos Aires por fora (2016)
Interior da Catedral de Buenos Aires
Interior da Catedral de Buenos Aires (2016)
Mausoléu do General San Martin
Mausoléu do General San Martin dentro da Catedral (2016)
Casa Rosada
Casa Rosada (2016)
Palácio Cabildo
Cabildo (2016)
  • Torre Monumental – com o seu relógio, fica na Plaza San Martin e, inicialmente, levava o nome de Torre dos Ingleses, por ter sido um presente dos ingleses em 1810.
Plaza Marrtin e a Torre Monumental
Plaza Martin e a Torre Monumental (2008)
  • Jardim Japonês – fica em Palermo e foi criado pela comunidade japonesa em Buenos Aires.
Jardim japonês
Jardim japonês (2010)
  • Planetário Galileu Galilei – situado no Parque Três de Febrero (Palermo), junto ao lago, foi inaugurado em 1967. A noite fica todo iluminado.
Planetário de Buenos Aires
Planetário de Buenos Aires (2010)
  • Floralis Generica – a flor metálica de Buenos Aires é uma escultura metálica que fica na Plaza de Las Naciones Unidas. Inicialmente, ela abria e fechava conforme a luz do Sol, mas não faz mais isso.
Floralis Genérica - flor metálica de Buenos Aires
Floralis Genérica – flor metálica de Buenos Aires (2014)
  • Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires – fica no bairro Recoleta e chama a atenção pela sua beleza arquitetônica.
Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires
Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires (2010)
  • Livraria El Ateneo Grand Esplendid – antes era um teatro e hoje abriga uma das livrarias da cadeia El Ateneo, mantendo grande parte da arquitetura da função anterior. O café fica onde era o palco e alguns camarotes são usados como salas de leitura. Vale a pensa a visita! Muito linda!
    Livraria El Ateneo por fora
    Livraria El Ateneo por fora (2016)

    Livraria El Ateneo por dentro
    Livraria El Ateneo por dentro (2016)
  • La Boca – enquanto os bairros de Recoleta, Puerto Madero, Palermo e o Microcentro de Buenos Aires apresentam características de cidades europeias, La Boca já possui um ar mais latino, pela diversidade de cores, pelos artistas de rua e pela animação. Porém, é uma das áreas mais pobres e também tem o problema da violência, por isso, deve-se evitar passear pela região no período noturno. É uma das áreas mais procuradas pelos turistas, principalmente pelo estádio La Bombonera (Estádio Alberto J. Armando), do time Boca Juniors, e a rua Caminito. No interior do La Bombonera há ainda o Museu Estádio de Boca, com visitações diárias. A rua Caminito é repleta de artistas e pintores, dançarinos de tango pelas ruas, além de alguns restaurantes com deliciosas comidas típicas, como empanadas e choripan (uma espécie de hot dog, sendo que a linguiça é de chorizo). Vale a pena sentar em um deles para admirar os dançarinos de tango.
Rua Caminito
Rua Caminito (2010)
Caminito, suas cores e sua arte
Caminito, suas cores e sua arte (2010)
  • Puerto Madero – o bairro foi totalmente remodelado na década de 1990, quando os antigos galpões deram lugar a uma área bastante moderna com residências, edifícios empresariais, bares, restaurantes e comércios. Pesquisando sobre ele, vi uma curiosidade: o bairro homenageia mulheres. Suas ruas receberam nomes de mulheres famosas e em 2001 foi inaugurada a Puente de la Mujer, do arquiteto Santiago Calatrava, que gira a 90º para a passagem das embarcações. Outra atração da orla de Puerto Madero é a Fragata Sarmiento, um barco-escola que funciona ainda como museu. Um passeio pela orla e um pit stop para uma cervejinha é um ótimo programa!
"Puente de la Mujer" - Puerto Madero
“Puente de la Mujer” – Puerto Madero (2014)
Navio e museu Fragata Sarmiento
Navio e museu Fragata Sarmiento (2014)
Pausa para cervejinha em Puerto Madero
Pausa para cervejinha em Puerto Madero (2014)
  • Cemitério da Recoleta – o cemitério abriga túmulos de pessoas ilustres, sendo o mais visitado o de Eva Peron, atriz que também foi primeira dama do país. Ele é repleto de obras de arte, por isso é considerado também um museu.
Cemitério da Recoleta
Cemitério da Recoleta (2010)
  • Passeio para o Tigre e Delta – em 2008 fizemos o passeio de um dia, saindo de Buenos Aires de trem em direção ao município de Tigre, que fiz a 33km de distância. Chegando na estação, fomos caminhando até o ponto de partida dos barcos (Estação Fluvial) que fazem o passeio pelo Delta do rio Paraná. É possível parar nas ilhas que ficam ao longo do Delta. Outra atração de Tigre é o Cassino Trilenium.
Delta do Tigre
Delta de Tigre (2008)
Passeio de barco pelo Delta do rio Paraná (2008)
Passeio de barco pelo Delta do rio Paraná (2008)
Cassino Trilenium
Cassino Trilenium em Tigre (2008)

Um pouco mais de Buenos Aires: diversão, comes, bebes, compras e transportes

SITE ÚTIL:

http://www.buenosairesturismo.com.br/

3 comentários

  1. Amei suas dicas! Muitas delas eu já conhecia. Outras, não. Fiquei morrendo de vontade de voltar. Quem sabe no próximo ano?! Parabéns, amei o se blog!!!! Sucesso!!!😍😍😍😍😍👍👍👍

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s