Puno e as Ilhas Flutuantes – Peru

Olá, pessoal!

Continuando os relatos da viagem ao Peru em 2011…

Após curtir Arequipa, viajei por seis horas em um ônibus da empresa Julsa (Cruz del sur estava esgotada) com destino a Puno, ao sul do Peru, com algumas paradas intermediárias. O ônibus era legal, mas nada comparável à Cruz del Sur, porém era bem mais barato.

File:Peru - Puno Department (locator map).svg

Fonte:https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Peru_-_Puno_Department_(locator_map).svg. Acesso em: 07 jan. 2017

Fiquei hospedada na Kasillo’s Posada, pertinho da Praça de Armas, indicada pela Bárbara, a austríaca que conheci em Arequipa. Como não havia feito reserva, fui tentar uma vaga na hora e acabei conseguindo um quarto só para mim, com banheiro privativo e uma cama de casal gigante (40.00 soles por dia)! Era um lugar bem familiar, com cerca de 10 quartos. Quem tomava conta era uma senhora muito simpática que fazia a pessoa se sentir em casa e oferecia um chazinho quente para esquentar a pessoa a noite. A pousada tinha internet e um delicioso café-da-manhã (pão, manteiga, geleia, ovos mexidos com tomate, leite quente, banana), além de serviço de lavanderia. Mega recomendo!

Minha suíte na Kasillo's Posada
Minha suíte na Kasillo’s Posada
Chá de Coca da pousada
Chá de Coca da pousada

A cidade não oferece muitos atrativos turísticos. Dei uma volta pela Plaza de Armas e pela calle Junior Lima, um dos principais eixos de comércio de Puno, com restaurantes, souvenires, bancos e outros serviço. Aproveitei para jantar no restaurante “Pizzaria Andina”, onde pedi o menu turístico (18.00 soles): omelete de tomates com torradas (entrada), frango grelhado com batata frita e salada cozida (prato principal), panqueca com creme de leite e chocolate (sobremesa) e chá de folhas de coca. O chá me ajudou muito, pois estava muito mal por causa da altitude de puno (cerca de 3830m acima do nível do mar).

Restaurante Pizzaria Andina
Restaurante Pizzaria Andina

O grande destaque de Puno é o Lago Titicaca, o lago navegável mais alto do mundo (3800m). Fiz o passeio por ele, parando nas Ilhas Flutuantes e na Ilha Taquile (45.00 soles).

Ilhas Flutuantes

O passeio saiu do cais de Puno, sendo a primeira parada em Chumi, uma das mais de 60 ilhas Uros, que são ilhas flutuantes.

Barco para o passeio pelo Lago Titicaca
Barco para o passeio pelo Lago Titicaca
Lago Titicaca
Lago Titicaca
Uros - Ilhas flutuantes
Uros – Ilhas flutuantes
Ilhas Flutuantes - Uros
Ilhas Flutuantes – Uros

O presidente da ilha Chumi nos recepcionou com uma explicação sobre a formação e a construção das ilhas flutuantes. Segundo ele, a base é feita com vários blocos das raízes de Totora que se desprendem do fundo do lago, eles enfiam uma tora de madeira e unem esses blocos com cordas. Em seguida, fazem uma base de 1m de totora molhada (a seca é muito inflamável), intercalando a direção das camadas e depois constroem suas casas, feitas de totora seca.

Presidente da ilha contando como as ilhas flutuantes são construídas
Presidente da ilha contando como as ilhas flutuantes são construídas
Totoras
Totoras

A cozinha das ilhas é comunitária e é construída sobre uma base de pedra para evitar incêndios.

Cozinha das Ilhas Flutuantes
Cozinha das Ilhas Flutuantes

Para diminuir a umidade dentro das casas, eles fazem um embasamento com mais camadas de totora. A comunicação entre as ilhas é feita através de uma torre que tem em cada uma delas.

Torre de comunicação da ilha
Torre de comunicação da ilha

O banheiro deles é um buraco feito na totora, o qual, quando fica saturado, é coberto e os excrementos servirão de adubo para as plantas. Para a água, eles fazem um poço em meio às totoras, já que suas raízes servem como filtro. O lixo é coletado por um serviço pago, mas eles produzem pouco lixo não orgânico. Vivem da caça de aves, coleta de ovos, pesca, turismo e artesanato. Ao final da explicação, fizeram uma brincadeira para adivinhar a profundidade do lago e eu acertei: 14m. Ganhei uma medalha em formato de canoa feita em totora.

Prêmio por ter acertado a profundidade do rio
Prêmio por ter acertado a profundidade do rio

O presidente explicou os diferentes tipos de embarcações deles e nos levou para passear no maior (como um coletivo) para a outra ilha flutuante que tem lojas e lanchonetes (10.00 soles pelo passeio).

Embarcação navegando pelo lago Titicaca
Embarcação navegando pelo lago Titicaca
Barco de totora para transporte coletivo
Barco de totora para transporte coletivo

Ilha Taquile

Após 2,5hs de barco desde a ilha Chumi, chegamos à ilha Taquile, onde vive uma comunidade super organizada e tradicional que preserva os costumes antigos. Eles vivem do turismo, do artesanato (os homens são tecelões) e da agricultura de subsistência (terraços).

Ilha Tequile
Ilha Taquile
Visual do alto da Ilha Tequile
Visual do alto da Ilha Taquile

Eles são tão organizados que cada grupo de turista que chega já é direcionado para um restaurante pré-determinado. Isso porque, apesar de existirem diversos restaurantes na comunidade (são cerca de 3 mil habitantes), para a distribuição de renda ser igual, cada grupo turístico vai para o restaurante que a o chefe local determina. Lá o guia explica sobre as vestimentas típicas da ilha e onde há uma apresentação de ança local.

Vestimenta típica masculina
Vestimenta típica masculina
Vestimenta típica feminina
Vestimenta típica feminina

O almoço foi: sopa de quinoa, com pão de entrada, truta com batata frita e arroz e um chá (20.00 soles).

sopa de quinoa
sopa de quinoa
Truta frita com arroz e salada
Truta frita com arroz, batata e salada

De lá fomos caminhando até a praça do mercado de artesanato, onde tudo o que é vendido, é anotado e o preço é fixo, não podendo pechinchar, além de que tudo tem 10% de imposto para manter a ilha, e o resto é dividido pela comunidade.

Praça do Mercado de Artesanato
Praça do Mercado de Artesanato

Já de volta a Puno, fui jantar no restaurante Mojsa na Praça de Armas. Eu pedi Lomo saltado (filet de carne em tiras com tomate, cebola, batata frita e arroz) e a chicha morada (um refresco doce à base de um milho roxo). O casal de portugueses que me acompanhou pediu ceviche. Comida muito boa!

Lomo saltado
Lomo saltado
Ceviche
Ceviche

Até a próxima!

SITES ÚTEIS:

http://peru.travel/pt-br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s