Explorando a Grande Mesquita Sheik Zayed – Abu Dhabi

Olá, pessoal!

Em março de 2017 estive em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, por duas semanas. Conheci tantos lugares legais que precisarei de vários posts para relatar minhas experiências. Já foram publicados dois, o primeiro com as informações gerais sobre minha viagem a Abu Dhabi e, um segundo sobre o safári que fiz pelo deserto.

Aqui irei tratar de umas das construções mais grandiosas que já visitei: a Grande Mesquita Sheik Zayed. Ela ficou pronta em 2007, porém o Sheik Zayed acabou não podendo ver sua grande obra concluída, pois faleceu em 2004. Ele foi o fundador dos Emirados Árabes e foi enterrado no pátio externo da mesquita. Ela, que é uma das maiores mesquitas do mundo, fica na ilha de Abu Dhabi e tem capacidade para até 55 mil pessoas (segundo o guia). A entrada é gratuita, mas com acessos separados para homens e mulheres.

Galera reunida na Mesquita e mulheres com abayas

Assim como as demais mesquitas, locais de orações dos muçulmanos, tem que se respeitar as regras de vestimenta, principalmente as mulheres, pois os homens não podem perder o foco e a concentração durante a reza. Por isso, elas têm que cobrir a cabeça com um véu, os ombros, os joelhos, não usar roupas justas e nem transparentes. Se, na entrada, eles considerarem que uma mulher está com roupas inadequadas, ela será encaminhada a um lugar onde terá que vestir uma Abaya (vestimenta típica) para poder entrar.

Fabiana (de abaya) e eu em trajes ideais para visitar a mesquita

A mesquita está aberta à visitação (turismo) todos os dias, das 9:00 às 22:00, porém, às sextas o horário é reduzido (das 16:30 às 22:00), pois é o dia de oração dos muçulmanos. Durante o Ramadan, o horário muda, por isso é sempre bom checar no site os horários. Eles oferecem passeios guiados gratuitos em determinados horários com duração de cerca de 40 minutos e vale muito a pena para quem fala inglês, pois o guia  fala tanto sobre a construção, como sobre a religião muçulmana. Foram essas informações que embasaram a minha descrição neste post.

O pátio aberto da entrada tem capacidade para 31mil pessoas. Levou 1 ano para construir o piso que é feito em mármore branco (vem da Itália), o qual não absorve calor. Os desenhos são feitos em pedras de diferentes cantos do mundo. Minaretes eram tradicionalmente usados para chamar o povo pra rezar, mas os da Grande Mesquita são usados como mirante. São quatro no total, feitos em mármore branco e com 160m de altura.

Panorâmica interna da Mesquita
Os  82 domos (cúpulas) foram projetados pelo mesmo designer do Tal Mahal e possuem janelas de ventilação que também servem para amplificar o som no interior dos espaços. A parte interna possui desenhos em gesso, com textos do Alcorão. No pico deles têm pontas em ouro para diferenciar das cruzes do topo das igrejas.
Domos (cúpulas) com pontas douradas
Interior de um domo
As arcadas das cúpulas são suportadas por pilares duplos de cada lado, formando uma “palmeira”. Eles são em mármore branco e totalizam 1000 pilares.
As belíssimas colunas da Mesquita
As Torres laterais iluminam a Mesquita com luzes cujas cores variam de acordo com as fases da lua. Esse iluminação especial torna a Mesquita ainda mais bela à noite, por isso vale a pena a visita noturna. Vários espelhos d’água podem ser encontrados pela Mesquita, com a função de reduzir a sensação térmica e aumentar a umidade, além de embelezar mais ainda a construção. Os foyers são decorados com design floral, cada um com uma decoração diferente da do outro.
Torre para iluminação da Mesquita
O relógio marca o horário das 5 orações e a hora do nascer do sol. Cada reza dura de 5 a 10 minutos. Ele marca ainda duas datas: a do dia e a do ano da migração do profeta Maomé de Meca para Medina.
Relógio com o horário das rezas
O salão maior (o principal para as orações ) é para as rezas de sexta. O tapete foi feito a mão e não tem remendo, possuindo ainda linhas para organizar a reza (alinhar os fiéis) e para os cegos, mas de longe não dá pra visualizá-las. Seus domos são apoiados em pilares quádruplos, entre os quais fica o sistema de climatização.
Salão principal de orações com pilares quádruplos e sistema de climatização
Como o foco único de admiração nas mesquitas é Alah, nelas são proibidas imagens de pessoas e esculturas. Durante as orações, os fiéis devem estar voltados para Meca. Na Grande Mesquita a direção é indicada através de uma parede especial com várias palavras dentro de flores que descrevem Alah. E é junto a ela que fica o púlpito onde representantes dos muçulmanos, sobem para orientar as orações. Na verdade, qualquer muçulmano pode subir para orar, mas algumas mesquitas, como essa, por exemplo, contratam pessoas para essa função.
Parede voltada para Meca com púlpito e palavras caracterizando Alah

Foi uma experiência bastante gratificante, pois, além de conhecer esse espetáculo de construção, aprendi bastante sobre essa religião tão interessante.

LEIA MAIS:

Duas semanas na capital dos Emirados Árabes Unidos – Abu Dhabi

Safári no deserto de Abu Dhabi

Qual o parque temático mais legal em Abu Dhabi?

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s