Dicas gerais para desbravar Dubai!

Olá, pessoal!

Finalizando a sequência de posts sobre a minha viagem a Dubai em março de 2017, neste eu passo informações fundamentais sobre visto para os Emirados Árabes e relato minhas experiências com hospedagem, restaurantes, baladas e transportes.

VISTO

O país onde está localizado o emirado de Dubai se chama Emirados Árabes e brasileiros que o visitam precisam de visto, o qual pode ser obtido das seguintes formas:

1 – Através de algumas companhias, como a Emirates e a Etihad Airways. É o jeito mais prático e mais barato. Portanto, quando for adquirir sua passagem, vale a pena consultar se eles oferecem o serviço de visto;

2 – Por intermédio de hotéis e agências de turismo, mas não são todos e eles exigem um depósito de garantia;

3 – Com o patrocínio de pessoas que trabalham nos Emirados, o que foi o meu caso. Como a Turkish Airlines não oferece o serviço de visto e como não fiquei hospedada em hotel, tive que pedir ao meu amigo que mora e trabalha em Abu Dhabi para ser o meu patrocinador;

4 – Através de websites que oferecem esse serviço e também cobram uma taxa, como despachante. Basta preencher o questionário, anexar os documentos e realizar o pagamento. Em seguida, eles enviam o visto por e-mail. Segundo eles, é super rápido, mas confesso que não me senti à vontade para solicitar meu visto online. O site do Visa Dubai é um deles e oferece uma série de informações sobre o visto para o país.

O valor varia de U$195 a U$345, dependendo do tempo de estadia no país e da quantidade de entradas. Quando é feito pela companhia aérea fica bem mais barato. Antes de comprar as passagens, vale a pena verificar as regras de visto antes, pois, de repente, pela diferença no valor do visto, vale a pena voar com as empresas que oferecem o serviço. Além disso,  como foi meu caso, um dia a mais de viagem pode tornar o visto mais caro. Meu visto chegou rapidinho. Meu amigo enviou por WhatsApp e só precisei imprimir e colocar junto do passaporte.

HOSPEDAGEM

Na primeira noite que dormi em Dubai fiquei na casa da minha amiga Milene. Mas quando retornei com a Fabiana escolhemos um hotel no booking.com.  Ficamos hospedadas no Hotel Grandeur Dubai, um hotel de negócios próximo ao The Mall of the Emirates, com um ótimo custo-benefício. Além de oferecer diversos serviços, como academia e piscina (infelizmente, não tivemos tempo para aproveitar), o quarto é muito confortável e bem amplo. O atendimento é maravilhoso e eles oferecem estacionamento gratuito. Nossa diária custou AED 219 + AED 15 de taxa, o equivalente a cerca de R$225,00, sem o café da manhã. Esse foi um valor promocional que conseguimos através do booking.com, pois o valor normal era bem maior. Ele é rodeado por restaurantes e sua localização é bem estratégica para aqueles que querem desbravar Dubai, pois para um lado fica Dubai Marina e a Palm Jumeirah, e, para o outro, o Centro Comercial e Dubai Antiga.

COMES E BEBES

Como a ideia era aproveitar ao máximo o pouco tempo que tínhamos em Dubai, os restaurantes não foram nossa prioridade, mas, mesmo assim, conseguimos conhecer um pouco da diversificada e globalizada culinária do emirado.

A minha amiga Milene me levou para almoçar no restaurante indiano, Jashan, no Centro Comercial, bem próximo do hotel onde ela trabalha. Pedimos papadums (espécie de pão crocante à base, normalmente, de farinha de lentilha, acompanhado de patês) de entrada e, como prato principal, um frango no molho de manteiga (chicken butter) com arroz basmati  e tandoori roti (um tradicional pão de farinha de trigo feito em forno de barro). Nosso banquete, delicioso, por sinal, saiu por AED89 (cerca de R$85,00).

Almoço indiano no Jashan

O nosso grande achado foi o Five Crowns Restaurante LLC , restaurante libanês que ficava na rua por detrás do nosso hotel. A comida é uma delícia e muito barata. Percebemos que é um restaurante bem local, frequentado por libaneses que mantêm suas tradições, principalmente pela forma de comer. No jantar, pedimos um mix de carnes (frango, boi, carneiro, cordeiro) que vem acompanhado de batata frita, pão sírio, hummus e coalhada seca, além de umas verdurinhas. Eles oferecem ainda uma grande diversidade de sucos da fruta (cerca de R$10,00 o copo) preparados na hora.

Banquete libanês no Five Crowns

Gostamos tanto que voltamos no dia seguinte para provar um café da manhã libanês. Foi um desafio, pois não conhecíamos nada que estava no cardápio. Escolhemos uma dosa (como uma panqueca), um omelete e rolinho que parecia um cuscuz de arroz com um pouco de coco (achei meio seco e sem gosto).

Cardápio café da manhã libanês
Café da manhã no Five Crowns

Lógico que eu não podia passar por Dubai sem conhecer sua vida noturna! Seguindo recomendações, fomos para o Pier 7. Nossos amigos, Hélder e Clarinha, nos acompanharam nessa balada e foi muito divertido! Não podíamos ter feito escolha melhor! É um prédio anexo ao Dubai Marina Mall, com uma vista privilegiada para a Dubai Marina, onde ficam atracados iates chiquérrimos! São sete andares e, em cada um deles, um restaurante/ bar com uma temática diferente.

Dubai Marina vista do Pier 7
Dubai Marina

Também não podíamos ter escolhido dia melhor, uma terça-feira, quando rola o Ladie’s night no Pier 7. Seus restaurantes e bares oferecem bebidas gratuitas para as mulheres, normalmente, 3 drinks. Ou seja, 3 drinks frees por andar, portanto, as mocinhas dispostas podiam tomar até 21 bebidas em uma noite sem gastar nada! Não chegamos nem perto dessa quantidade, mas aproveitamos bastante a oferta. Nunca imaginei que me divertiria tanto em uma balada tão chique de Dubai sem gastar um centavo!

Pier 7 Dubai

Começamos pela Cargo, no terceiro andar, pois, em nossa pesquisa, vimos que era o mais badalado e animado. E realmente é muito bom, com música legal e bem frequentado! E foi onde passamos mais tempo.

Cargo Pier 7

No fim da noite, resolvemos conhecer os outros estabelecimentos e fizemos quase que um pubcrawl (bar em bar), de pavimento em pavimento.

Atelier M Pier 7
Asia Asia Pier 7
O Cacti Pier 7

Todos são muito legais, mas, sem dúvidas, a Cargo é a melhor!

TRANSPORTE
As atrações turísticas em Dubai ficam bastante espalhadas, por isso não é possível explorar a cidade a pé, como costumo fazer. Como minha amiga e eu tínhamos apenas 2 dias para desbravar a cidade, resolvemos otimizar o nosso tempo e alugamos um carro. Mas a cidade tem um sistema de metrô super moderno, trem de superfície (tram), monorail e ônibus circulando  pela cidade. Para mais informações sobre o sistema de transporte, sugiro acessar o site da RTA (Roads and Transport Authority).
Os rapazes têm que ficar atentos ao usar o transporte público, pois existem lugares exclusivos para as mulheres, tanto nas rodoviárias, como nos ônibus e no metrô.
  • Aluguel de carro
Por indicação do hotel onde nos hospedamos, alugamos o carro na locadora que fica ao lado dele. A diária saiu por AED 120 (cerca de R$115,00) com limite de 350km. Eles não exigiram carteira de motorista internacional, aceitaram a minha brasileira, mas a maioria das locadoras não aceita. É importante ficar alerta para as condições e consequências para o caso de acidente. Onde locamos era a seguinte: se fosse nossa culpa, pagaríamos AED 2000 (R$1.900,00), além de AED450 (R$425,00) por 5 dias de carro parado no conserto. Se não fosse nossa culpa, pagaríamos só os AED450. Por isso é bom contratar o seguro do cartão de crédito, já que alguns, como o Master Card, oferecem.
Também é necessário contabilizar o valor do SALIK, o pedágio, AED 5 cada. Eles ficam mais concentrados pelo centro financeiro. São uns portais gigantes com o nome SALIK. O carro já vem com um sensor que registra automaticamente quando o carro passa por ele. Não precisa parar. Ao devolver o carro, a locadora irá dizer quanto ficou de pedágio.
Também é preciso contabilizar o estacionamento. Nas ruas tem parquímetro que aceita pagamento com moedas. A maioria cobra AED 2 por hora, mas têm uns mais caros. Lembrar de colocar o bilhete visível junto do para-brisa por dentro. Os shoppings não cobram estacionamento por até 4 horas. Já na orla de Dubai Marina tem que apelar para o estacionamento privado. Conseguimos encontrar um por AED 10 a hora, mas a maioria era bem mais caro. Tem a opção de deixar no Dubai Marina Mall e ir caminhando. É um pouco afastado, mas se estiver sem pressa, é uma boa opção.
O combustível é bem barato, principalmente, se comparar com o absurdo que pagamos no Brasil. O litro estava cerca de AED 1.80 (R$1.70). O problema que são pouquíssimos postos de gasolina, já que o monopólio é do Governo. Por isso, as filas de carro para abastecer são bem comuns. Portanto, não espere o tanque ficar na reserva, pois você corre o risco de ficar parado no meio da rua. Também ficar alerta para os limites de velocidade, pois têm milhões de radares espalhados pela cidade e as multas são altíssimas. Recomendo usar aplicativos com mapas offline (caso estejam sem Internet, como foi o nosso caso), pois, além de te dar a localização, eles avisam quando você atinge o limite de velocidade. Usamos o Herewego.
  • Táxi

Achei bem fácil de usar táxi em Dubai, principalmente no Centro Comercial e nos shoppings, e o preço é bem semelhante aos dos táxis no Brasil. Não tentei pegar UBER, mas soube que tem lá, mas não é muito vantajoso.

  • Ônibus entre cidades/ emirados
De Abu Dhabi para Dubai tem ônibus a cada 20 minutos e, em determinadas horas, fica mais frequente ainda. A passagem custa AED25, mas tem que ficar alerta para pegar o ônibus certo. São dois: E101, mais confortável e que vai direto pra o Itb Batuta, na entrada de Dubai; e o E1, mais antigo e demorado, que tem 3 paradas, sendo a primeira na estação de metrô World Trade Center. Portanto, antes de entrar no ônibus, deve-se perguntar qual a melhor parada para o seu destino.
Já de Dubai a Abu Dhabi, o bilhete sai por AED 35, por causa de um cartão que tem que usar. São duas as estações, a Itn Batuta e a Ghubaiba que fica perto do Old Souk. O esquema é o mesmo, mostrar o seu endereço de destino para saber qual o melhor ônibus e qual a parada.
  • Ônibus local
Até os paradas de ônibus em Dubai são chiques e com ar condicionado! Elas me chamaram a atenção, apesar de eu não ter usado este meio de transporte, pois além do tempo escasso, era preciso estudar um pouco as rotas para não me perder. A tarifa é mais barata, mas vi pouquíssimos ônibus circulando pela cidade, por isso acredito não ser a melhor opção para os turistas.
Ponto de ônibus em Dubai
  • Metrô
É muito fácil entrar e sair do aeroporto principal de Dubai, pois o metrô tem uma estação lá dentro. O bilhete custa AED 8 o unitário e AED 22 o do dia. Mas é bom comprar no balcão de informações que tem dentro de cada estação e dizer a estação de destino, pois o bilhete varia de acordo com a linha. Também tem um website com informações das tarifas. Para os que querem mais conforto, tem o bilhete Gold que custa o dobro do regular e dá acesso a um vagão VIP.
Vagão VIP do metro de Dubai
Deve-se atentar para as regras no metrô, principalmente os vagões exclusivos para mulheres e crianças, cuja multa para o homem que desrespeitar a regra é de AED100, e as proibições de mascar chiclete, comer, beber, fumar e viajar sem ticket.
Metrô de Dubai: separação do vagão exclusivo para mulheres

As estações de metrô, belíssimas e luxuosas, por sinal, em alguns casos, ficam um pouco distantes de algumas atrações, mas aí é só fazer a integração com o tram, com o monorail, pegar um táxi ou caminhar mesmo.

Exterior de uma estação de metrô em Dubai

Termino por aqui meus relatos sobre Dubai! Espero que tenham gostado e que seja útil para vocês!

Até a próxima viagem!

Dubai com suas exuberantes construções e suas praias!

Vale a pena conhecer a parte antiga de Dubai?

Shopping centers em Dubai, um espetáculo a parte!

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s