Explorando mais um pouco do Rio de Janeiro

Vista panorâmica a partir do Forte de Copacabana

Olá, pessoal!

Ai, como eu amo o Rio! Por isso, escolhi a cidade maravilhosa para celebrar meu aniversário desse ano (2017). Consegui ficar seis dias por lá. Na verdade, quatro, pois dois dias foram na Região dos Lagos, como relatei no post anterior. Normalmente não faço os passeios turísticos convencionais, pois já conheço os principais. Mas, dessa vez fiz um mix, revisitei alguns lugares e conheci outros novos. Vou dividir essa publicação por região do Rio: Zona Norte, Zona Sul, Centro e Zona Oeste.

ZONA NORTE

Cheguei ao Rio exatamente no dia do meu aniversário e resolvi comemorar pela Zona Norte mesmo, perto da casa da minha tia (no Grajaú), onde fico hospedada. É muito raro encontrar algum post turístico recomendando os barzinhos da Zona Norte Carioca, pois eles focam mais nas zonas Sul e Oeste. Mas, eu, particularmente, gosto bastante da região do Buxixo na Tijuca, onde há uma concentração de barzinhos animados e restaurantes. Estava em dúvida se celebrava no Vikings Steaks & Sandwiches, no Restaurante Jiló na Manteiga ou no Rota 66. Acabei optando por esse último, que é um tex-mex muito legal e bem amplo. Foi bem divertido! Mas, dessa vez, vi de perto o impacto da crise que assola o Estado na vida noturna, pois, nunca tinha visto o Buxixo com tão pouco movimento.

Celebrando o aniversário com família e amigos no Rio – Rota 66
Brindando com os chapéus mexicanos – Rota 66
Brindando com os chapéus mexicanos – Rota 66
CENTRO

Tiramos um dia para bater perna pelo Centro da cidade. Descemos na estação de metrô da Carioca e caminhamos pela região. O Sol estava de rachar! Depois vi na televisão que foi o dia mais quente do ano no Rio! Se eu soubesse, ia para a praia e não para o Centro!

Começamos pela Lapa! Nosso destino era a Escadaria Selarón, pois Carina não conhecia! Ela fica na Rua Manuel Carneiro, entre a Lapa e Santa Tereza. Eu tive o prazer de conhecer a escadaria com o chileno Jorge Selarón ainda vivo, quando acompanhei meu amigo Pedro Kirilos em uma reportagem com o responsável por essa obra de arte a céu aberto (pena que não achei nenhuma foto desse dia)! O artista revestiu a escadaria com azulejos, sendo que, inicialmente, ele conseguia as peças em canteiros de obras e pelas ruas e, após ficar conhecido, começou a receber azulejos de visitantes de toda a parte do mundo. Muitos ali também foram pintados pelo artista, que faleceu em 2013. Fiquei impressionada com a quantidade de turistas, quase todos estrangeiros. Foi uma luta para tirar uma foto!

Escadaria Selarón

Pelas ruas da Lapa, encontramos ainda essa obra de arte do artista Kobra ilustrando o eterno campeão de Fórmula 1 Ayrton Senna.

Ayrton Senna por Kobra na Lapa

Voltamos caminhando para o Centro, passando, novamente, pelo metrô da Carioca, e seguimos pela rua Gonçalves Dias, repleta de lojas legais. Particularmente, gosto mais de fazer compras por essas ruas do Centro do que nos shoppings. Nessa rua fica ainda a tradicional e famosa Confeitaria Colombo, fundada em 1894, com sua arquitetura belíssima e com seus maravilhosos doces e salgados. Seguimos pelas lojas da rua do Ouvidor e demos um pulinho no Vertical Shopping, na rua Sete de Setembro. Fica uma dica para as amantes da loja Farm: tem uma belíssima e com uma parte que é outlet, na esquina das ruas Ouvidor e Quitanda! Não achei essa loja no Google, mas já fui lá duas vezes!

Confeitaria Colombo no Centro

Mas o calor estava muito forte e acabou nos vencendo! Suspendemos as compras e resolvemos parar para almoçar. Lembrei que na rua do Ouvidor tem uma parte cheia de botecos com mesas na rua e música ao vivo. Fomos lá e não tivemos dúvida em qual ficar: Restaurante Antigamente. Era o mais cheio e fomos muito bem atendidas! Pedimos logo uma cerveja para aliviar o calor e funcionou! Ela veio estupidamente gelada! Para acompanhar, escolhi um pastel de feijoada, que estava incrível! Para o almoço, eu escolhi um risoto de carne seca (charque) com queijo coalho, que estava divino! As meninas também elogiaram a escolha delas: Carina pediu carne seca desfiada com mandioca (macaxeira), farofa, arroz e couve; e a Chris pediu um picadinho de carne com arroz e ovo frito. Achamos o almoço com a cara do Rio de Janeiro!

Restaurante Antigamente
Pastel de feijoada com cerveja gelada no Antigamente
Almocinho típico no restaurante Antigamente

Após recarregarmos a bateria, partimos em direção ao Boulevard Olímpico.Estive por lá durante os Jogos Olímpicos de 2016 (leiam o post em que faço o relato), mas estava cheio de gente. A primeira parada foi na pira olímpica, que fica em frente à Igreja da Candelária. A pira ainda se movimenta!

Pira Olímpica em frente à Igreja da Candelária
A pira olímpica e a Igreja da Candelária
Sombrinha às margens da Baía de Guanabara

As meninas não quiseram entrar no Museu do Amanhã e, apesar de eu ter adorado o museu (acessem o post com o relato da minha visita em 2016) , não quis repetir a visita. Ficamos então com as fotos!

Letreiro do Rio e Museu do Amanhã ao fundo

Não canso de admirar as pinturas do grafiteiro Eduardo Kobra no Porto Maravilha, por isso voltei lá para fazer mais fotos!

Obras do Kobra no Porto Maravilha

Finalizamos nosso tour pelo Centro com um passeio de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) até a Cinelândia, onde tentamos visitar o Teatro Municipal, mas estava fechado e o clima estava meio tenso, devido a um protesto contra a Assembleia Legislativa do Estado.

Dando “rolé” de VLT pelo Centro do Rio
Teatro Municipal do Rio de Janeiro
ZONA SUL

Passei diversas vezes pela frente do Forte de Copacabana e nunca tinha entrado. Dessa vez, resolvi matar minha curiosidade. A entrada custa R$6, sendo R$3 para estudante, e, após às 18h, é gratuita. Lá dentro tem um museu, mostrando os diversos compartimentos do Forte, um pouco do dia a dia dos que lá trabalhavam e um pouco das armas. A vista do Forte é incrível, mostrando o mar de Copacabana e o Pão de Açúcar ao fundo. Você pode admirar o visual em um dos dois cafés: Café 18 do Forte e Confeitaria Colombo (inaugurou recentemente).

Entrada do Forte de Copacabana
Pão de Açúcar visto do Forte de Copacabana

Bem pertinho do Forte fica o Arpoador. Já era fim de tarde e eu não podia deixar de admirar o pôr do sol na Pedra do Arpoador. Apesar de as nuvens não terem colaborado, o visual não decepcionou!

Aguardando o sol se pôr na Pedra do Arpoador
Carina, Natália, Tia Silvana, minha mãe e eu na Pedra do Arpoador
A nuvem atrapalhou, mas a vista compensou
Um quase pôr do sol visto da Pedra do Arpoador

Outra atração turística que não havia visitado é o Parque Lage. Fiquei encantada por ele, que fica no Jardim Botânico e é um local perfeito para um pic nic! Mas tem que ficar atento, pois uns macaquinhos danados ficam perambulando por lá! O Palácio também é lindo e dentro dele tem um Café, junto ao espelho d’água! De vários pontos do Parque é possível admirar o Cristo. As danadas das nuvens tentaram me atrapalhar outra vez, mas ainda consegui tirar umas fotos com o Cristo Redentor! A entrada é gratuita! Uma ótima opção para um dia ensolarado!

Cristo visto do Parque Lage
Interior do Palácio do Parque Lage
Palácio do Parque Lage

Saímos caminhando do Parque Lage até a Lagoa Rodrigo de Freitas, que fica bem pertinho.

 

 

 

Cristo visto da Lagoa Rodrigo de Freitas

Continuamos caminhando pela Lagoa até Ipanema, onde almoçamos no restaurante Rayz, especializado em comida brasileira. Pedimos dois pratos incríveis: Nhoque Ripieno (nhoque de aipim recheado com de carne seca, gratinado ao molho de mix de queijos do Brasil, cubinhos de abóbora e couve crocante; e Ravioloni (ravioli de banana da terra, gratinado ao molho de queijos e poeira de bacon).

Restaurante Rayz – Ipanema

Fizemos a digestão com uma bela caminhada pela orla da praia de Ipanema!

Calçadão de Ipanema

Não podia deixar de curtir um pouquinho da noite da Zona Sul! Conheci novos lugares, todos bem legais!

  • Boteco Belmonte Leme – não posso ir ao Rio e não comer uma empada no Belmonte! São vários espalhados pela cidade! E o mais recente é esse no Leme, em frente à praia! Ele é bem amplo e agradável! Adorei! Ótimo para um chope com as amigas!
Chope com as amigas no Boteco Belmonte
  • Jack Daniel’s Rock Bar – um bar de rock na Lagoa, com música da melhor e galera animada. Tem espaço para jogar sinuca! A banda acaba cedo, mas a música fica até mais tarde! A entrada é gratuita!
Jack Daniel’s Rock Bar na Lagoa
  • Brewteco – fica no Leblon e é um ótimo lugar para os amantes de cerveja. Tem as comerciais e as artesanais. Para os que não curtem uma cervejinha, tem caipirinhas! Bem no clima de boteco carioca, com a galera em pé na calçada batendo um papo e tomando uns golinhos!
Carina, Cynthia e eu no Brewteco do Leblon
  • Samba no Jockey Club – apesar do sufoco que foi para entrar, pois enfrentamos mais de uma hora e meia de fila, com direito a algumas “peruas” furando fila, o samba é do bom! Uma roda de samba animadíssima e com um repertório maravilhoso! O lugar é lindo, mas um pouco desorganizado. Ele ocorre aos domingos e a entrada é um pouco cara: R$60. Conseguimos entrar com nome na lista, que dá direito a 50% de desconto no ingresso.
Roda de samba no Jockey Club
ZONA OESTE

A única certeza que tinha nessa ida ao Rio era que eu ia fazer uma trilha em uma das várias pedras da cidade. E foi isso que me levou à Zona Oeste. Marquei com uns amigos de subir a Pedra do Pontal no Recreio dos Bandeirantes e pretendia, no mesmo dia, subir a Pedra do Telégrafo para ver o pôr do sol! Por isso fomos dormir na casa do meu tio no Recreio. Mas São Pedro não colaborou e mandou chuva a noite toda. Resultado: trilhas canceladas!

Para não perder a viagem, passamos o dia curtindo as praias da região. Paramos para pegar um solzinho na Prainha e depois continuamos por Grumari, onde paramos no Restaurante Point de Grumari, que tem uma vista incrível! Na volta, paramos em uns mirantes para tirar fotos. Cada vista mais linda que a outra!

Luana, Mariana, Carina e eu tentando pegar um bronze na Prainha
Prainha
Combinação clássica das praias cariocas: biscoito Globo e Matte!
Acho um charme essa estrada da Prainha!
Parada para admirar a vista no Restaurante Point de Grumari
Visual da estrada da Prainha

Luana, minha prima, nos levou para almoçar em um restaurante que fica em uma casa em Vargem Grande: Gugut Restaurante. Lugar mega agradável!

Almoço no Gugut Restaurante

Ao final da viagem, São Pedro resolveu mandar a chuva! Minha tia aproveitou para nos apresentar o Shopping Up Town, que fica no bairro Gardênia Azul, perto da Barra da Tijuca. São vários galpões, um deles é o do Mercado dos Produtores, que achei um máximo! Nesse galpão fica a parte de alimentação com restaurantes e um espaço central com várias barraquinhas com comidas e cervejas artesanais, além de um espaço com uma feirinha de frutas e verduras. Almoçamos uma moqueca no La Plancha.

Almoço no La Plancha do Up Town

Como vocês puderam ver, o Rio tem muitos lugares para conhecer. Você pode ir uma centena de vezes lá, mas sempre vai ter um lugar novo para visitar!

Até a próxima!

LEIAM MAIS:

FIM DE SEMANA OLÍMPICO NO RIO DE JANEIRO: ALGUMAS DICAS

Turistando no outono carioca!

Conhecendo um pouco da região serrana do Rio!

Um pouco da Região dos Lagos – Rio de Janeiro

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s