Aii… o verão parisiense!

Olá, pessoal!

Chegou a vez de falar sobre minhas experiências na “Cidade Luz”! Fui duas vezes a Paris, capital da França: em 2006 e em 2010. A minha primeira vez foi com Manú e Mari, duas amigonas que moravam comigo em Londres. Estávamos fazendo um mochilão de trem pela Europa com o Europass da Rail Europe, que dava um belo desconto para aqueles que moravam  há mais de 6 meses na Europa, como era o nosso caso. A viagem foi em pleno inverno, e não podíamos deixar de passar por Paris. Quatro anos depois voltei com minha mãe para curtir o verão europeu em uma viagem pela França e por uma parte da Espanha. Paris foi a nossa primeira parada!

Serão dois posts: no primeiro apresentarei minhas experiências no verão parisiense; e no segundo, falarei da viagem de 2006 e dos passeios que fiz pela cidade e os museus e igrejas que visitei, fazendo um mix das duas viagens. Não prestem muita atenção a minha aparência nas fotos e nem a qualidade delas! Ainda bem que o tempo passou e eu melhorei! hehehehe

Na viagem de 2010, cheguei a Paris um dia antes da minha mãe e fiquei passeando pela cidade com minha amiga Diana que estava passando uma temporada na capital francesa. Fomos de TAM, hoje LATAM , e a minha chegada foi pelo Aeroporto Internacional Charles de Gaule. Em frente ao portão 30, peguei o ônibus Rossybus (€ 9.40) e fui até a Ópera, onde peguei o metrô com destino ao hostel.

Na noite anterior à chegada da minha mãe, fiquei hospedada no Hostel 3Ducks, perto da estação de metrô Felix Faure. Ele não era mais ou menos, aliás esse é um problema em Paris, pois a acomodação é bem cara e os hostels não possuem um bom custo-benefício (paguei €23.40 na diária em um dormitório com quatro camas e com banheiro compartilhado no corredor). O café da manhã era apenas uns baguetes com geleia e manteiga. Quando minha mãe chegou, mudei para o Hotel Victoria, bem mais confortável, mas também não muito compatível com o seu custo: a diária do quarto duplo custou €70, incluindo café da manhã (baguetes, croissant, geleia, requeijão, iogurte e leite).

Se eu já tinha amado Paris no inverno, fiquei mais encantada ainda com a cidade no verão. Contarei aqui um pouco das atrações do verão parisiense, além das minhas experiências na baladinha francesa.

  • “Praia de Paris” e seus atrativos

Caminhando pelas margens do rio Sena, nos deparamos com uma praia, com areia e tudo! Isso mesmo! Esses franceses são espertos mesmo! No verão eles criam uma praia artificial em vários locais às margens do rio, onde colocam areia, com cadeiras de praia com guarda-sol, quiosques, áreas de exposição, telões e onde alguns músicos de rua aproveitam para fazer seus shows. Eles espalham ainda pelas redondezas pontos com atividades esportivas e palcos com shows gratuitos. A praia que conhecemos foi a que fica perto do prédio da Prefeitura (Hôtel de Ville) e, em frente a ele, estava rolando uns shows.

Rio Sena com praia ao fundo
Show em frente ao Hôtel de Ville
  • Passeio de barco pelo rio Sena

Após caminhar pelas margens do rio Sena, deu vontade de desbravá-lo de barco. Então, resolvemos fazer o passeio de Bateaux Mouche (€10) que dá uma volta pelo rio em pouco mais de 1h. São barcos turísticos, no qual os passageiros ficam sentados nas cadeiras da parte superior. Tem a parte fechada e a aberta. Lógico que escolhemos a parte aberta, para curtir o sol do verão (apesar de que, por um instantes, ele sumiu e ficou um friozinho) e ver melhor as belíssimas pontes e as atrações que margeiam o rio, tais como: Torre Eiffel, o Louvre, a Catedral Notre-Dame de Paris, a Conciergerie, o Museu de Orsay. Mega recomendo, pois vemos esses pontos turísticos por outro ângulo e ainda aproveitamos para descansar as perninhas! Esse passeio também tem no inverno, mas não deve ser tão agradável!

Bateaux Mouche
Mainha e eu no Bateaux Mouche
Uma das pontes do rio Sena
Torre Eiffel a partir do Bateaux Mouche
  • Chegada do Tour de France

Nessa viagem realizei um dos meus sonhos: assistir à chegada do Tour de France (a volta da França), uma das competições de ciclismo mais famosas do mundo! Os ciclistas chegam a Paris passando pela famosíssima avenida Champs-Élysées em um mega evento. Primeira coisa que fiz foi passar na lojinha e me caracterizar! Depois fui tentar achar um cantinho para assistir ao evento que começa com o desfile dos patrocinadores e só depois passam os atletas. Ao final tem a premiação. A avenida fica repleta de gente, mas consegui assistir e foi muito emocionante!

Lojinha do Tour de France
Desfile antes da chegada do Tour de France
Chegada Tour de France
Premiação do tour de France
  • Bicicleta Velib

Ainda no clima do Tour de France, vou apresentar agora o meu meio de transporte favorito em Paris: a bicicleta Velib! Hoje várias cidades brasileiras possuem essas bicicletas de aluguel, mas em 2010 não era tão comum, o que me chamou muita a atenção em Paris. Para usá-la, era preciso fazer uma calção de € 150.00 no cartão de crédito e pagar por cada 30 minutos, sendo a primeira meia hora grátis, a segunda € 1.00, a terceira € 2.00 e 2hs por € 7.00. Tudo isso era feito na máquina que ficava em cada estação das bicicletas. Tinha um mapa com todas as estações e você tinha que rezar para ter vaga na estação mais próxima, se não, teria que pedalar até a seguinte! Hoje tudo isso pode ser feito através do smartphone! Elas me foram muito úteis, inclusive após a balada, como contarei mais adiante!

Bicicletas Velib
  • Baladinhas em Paris

Na noite anterior à chegada da minha mãe, me juntei a minha amiga Diana e aos amigos dela para conhecer um pouco da noite parisiense. Seguem os lugares por onde passamos:

-Café Le Pick Clops – um dos milhões de cafés da cidade, mas é bem badaladinho e agradável. Também serve drinks. Foi o ponto de encontro dos amigos da Diana e por onde começamos nosso tour noturno!

Café Le Pick Clops
Amigos da Diana no Café

-Boate embaixo da ponte entre o Grand e o Petit Palais – após o Café , pegamos o metrô em direção a região do Petit e do Grand Palais, onde nos levaram a uma baladinha que ficava ao lado desses palácios. Infelizmente não anotei o nome, mas também nem ficamos lá, pois estava fraca.

-Boate Queen – fica na chiquérrima Champs Elyseés. Paguei € 20.00 na entrada, o que incluía uma bebida. Muito legal e super animada! Nos divertimos muito lá dentro! Na saída, às 4 da manhã, peguei uma bicicleta Velib, coloquei minhas coisas na cestinha, e pedalei pela cidade por 40min até chegar ao hostel.

Boate Queen
Animação da boate Queen
Voltando da balada de Velib

Bom… acho que deu para sentir um pouquinho do verão parisiense! Acompanhem também o post seguinte com as demais atrações da cidade e com minhas aventuras em Paris no inverno!

Até mais!

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s